KABBALAH BITS (5)

indiana-jones

“O PODER DA KABBALAH”

AULA 4 – OS 5 PASSOS PARA UMA ATITUDE PRÓ-ATIVA (PASSOS 4 E 5)

Na aula anterior nosso mestre do “Poder da Kabbalah – I” nos ensinou os 3 primeiros passos para enfrentar o Oponente e nos tornarmos Pró-Ativos:

  1. Parar;
  2. Pensar;
  3. Procurar onde se esconde o Oponente, assistindo de novo às cenas recorrentes do filme de nossas vidas, que vai nos mostrar o Oponente escondido atrás de nossas atitudes negativas.

E aí? Eu achei o Oponente, que sou eu mesmo, viciado em atitudes negativas. Como enfrenta-las? Aí vêm os dois últimos passos desse método infalível.

 

PASSO 4 – PEDIR AJUDA

Todo prisioneiro precisa de ajuda para sair da prisão. O viciado precisa da ajuda de uma clínica para se reabilitar. Mas, expressar seu problema e pedir ajuda é um ato de grande humildade e portanto muito difícil.

O que é ajuda? Quem te ajuda deve funcionar como um personal, cujo principal objetivo é te cobrar (atitude). Se existe um oponente, da mesma forma todo o universo está à sua disposição para conspirar a seu favor. Mas, para receber ajuda é preciso ser suficientemente humilde para reconhecer sua fraqueza.

Então, primeiro temos que reconhecer nosso problema e depois ter a humildade de aceitar que sem ajuda não sairemos da enrascada. Na verdade, é melhor trocar a palavra problema por desafio, dificuldade. E humildade significa reconhecer que o oponente é muito inteligente e que vai tentar nos convencer de que não temos problema algum.

Porém, qualquer ajuda sempre tem um preço. Como no mundo físico, a ajuda no mundo espiritual também tem seu custo. Se você for a um banco pedir dinheiro emprestado, já sabe que deve apresentar garantias e pagar um juro. Quando pedimos ajuda ao universo não é muito diferente. Se o universo atendesse a nossos pedidos de graça e de forma indiscriminada ele nos destruiria, pois mataria na gente toda a vontade de lutar para melhorar (o velho pão da vergonha).

PASSO 5 – PARTA PARA A AÇÃO

O 5o e último passo da pró-atividade é a ação. Até o quarto passo estamos no âmbito de como nos postar diante de um desafio. A ação é algo concreto. A ação é uma prova de merecimento, que demonstra para o universo que estamos resistindo de fato às atitudes reativas. A ação é um teste para mostrar que podemos mudar nossa atitude e que portanto merecemos receber o que estamos pedindo.

Assim, ao se pedir algo ao universo é preciso que simultaneamente a gente dê um passo pró-ativo, que funciona mais ou menos como a garantia que damos ao banco ao pedir um empréstimo. Você se lembra de uma cena do “Indiana Jones em busca do Santo Graal”, onde nosso heroi vence todos os osbstáculos até se achar frente a frente com o cobiçado prêmio? Nesse momento Indiana se vê diante um abismo entre ele e o Santo Graal, a poucos metros. Ele pode desistir, ou dar um passo à frente no vazio. Esse é o passo da fé!  Quando Indiana dá o passo sobre o abismo ele descobre uma ponte de vidro invisível e aí o universo conspira a seu favor.

Em nossas vidas, quando pedimos ajuda ao infinito cabe a nós darmos o primeiro passo que demonstre nossa mudança de atitude. E aí as pontes surgirão do nada. Quando pedimos ajuda ao universo, é preciso ter consciência da responsabilidade que vem junto com a concessão pedida.

Em outras palavras, ao pedir ajuda, faça sempre sua parte primeiro, compartilhe antes o que puder compartilhar e peça depois. Na matemática cabalística quem tem 1 dólar e o compartilha obtém 2. Na cabala do dinheiro, a melhor forma de ganha-lo não é pedindo mais e sim compartilhando o que já temos. Quando a gente não se preocupa em obter nada, as coisas vêm naturalmente. No momento que você acha que algo é seu, então já não é mais. O Warren Buffet nos dá um exemplo de atitude cabalística ao doar em testamento 99% do que ganhou e do que ganhará até o final de sua vida. Quer ter saúde? Ajude alguém doente? Quer mais tolerância? Seja mais tolerante com as pessoas a seu lado. Quer ter mais dinheiro? Doe parte do que você já tem. Essa é a forma cabalística de pedir ajuda e funciona sempre.

Para obtermos o que queremos precisaremos sempre vencer algum desafio que nos bloqueia, para que a solução nos seja relevada. Se não enfrentarmos nosso mêdo por meio de uma ação de enfrentamento, o atendimento de nosso pedido não ocorrerá. A ação pró-ativa é a manifestação de uma nova consciência, e esta produz o merecimento.

A ação só serve para demonstrar que a gente mudou. Milagres não existem, nós os produzimos como efeito de nossa mudança de atitude. Quando nós mudamos o universo muda junto. Portanto, não adianta matar o mensageiro e sim é preciso sempre entender a mensagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s