Férias na “suckerland” (1)

Eu trabalhei toda minha vida para empresas americanas. Por conta disso, viajei incontaveis vezes para os EUA, tendo aproveitado para emendar muitas férias por lá. Os gringos sao ótimos e sua disciplina, com regras para tudo, é o segredo da produtividade do país. Por outro lado, essa disciplina extrema, que beira a bitola, um dia isso nos enche de vez. Foi o que aconteceu comigo, quando me demiti da empresa em que trabalhava e me comprometi a nunca mais tirar férias nos EUA. Mas, como nao devemos nunca dizer nunca para nada, eis que agora decidimos fazer um roundtrip pela California, antecipado por alguns dias em Las Vegas.

Para se viajar para a California, existem algumas rotas possiveis, desde que a Varig deixou de voar internacional. Pode-se ir via Dallas, com destino a Los Angeles. Direto, non stop (nao sei se para LA, ou São Francisco), pela Korean Airlines. Ou ainda, direto para São Francisco, com escala em Lima, pela LAN Chile. A pior alternativa é por Dallas, pela American. Entre Korean e LAN, decida pela tarifa mais baixa. Nós fomos de LAN e adoramos o serviço de bordo (a comida a bordo parece de restaurante), embora a logística em terra deixe a desejar, com conexões e transito.

Nossa viagem comecou por vias tortas. Saímos de São Paulo debaixo de temporal, o que nos atrasou muito. Perdemos uma conexão, um dia em Las Vegas e lá se foi nosso show da Celine Dion, algo que queriamos muito ver. Felizmente, depois desse incidente tudo correu maravilhosamente bem.

Foram 17 dias de viagem. Depois de Las Vegas voamos para Los Angeles, onde alugamos um carro para subir pela praia, via Interstate 1, até São Francisco. No caminho, dois dias em Santa Barbara, refazendo a rota pelo Wine Country nas montanhas, seguindo as pegadas do filme Sideways (cult para quem gosta de vinhos). De Santa Barbara, sempre pela costa, passamos pelo Big Sur, um parque à beira mar com fauna e flora incríveis, onde se pode ver leões marinhos e focas, numa paisagem de tirar o fôlego. Em seguida, paramos em Carmel, uma Campos de Jordão na praia. Daí seguimos para Napa Valley, onde se produzem os melhores vinhos da California e talvez do mundo. E o ponto final da viagem foi  para São Francisco, talvez a cidade mais cult e alternativa dos EUA.

Nas próximas blogadas vou contar um pouco so cada trecho da viagem, dando dicas de hospedagem, passeios, restaurantes e compras. Stay tuned!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s