Iconografia na web

Não é a toa que os italianos falam com as mãos: desde que o mundo é mundo, que a linguagem de sinais funciona muito melhor do que mil palavras, faladas ou escritas. Nossos ancestrais das cavernas sacaram isso muito bem ao inventarem as pinturas rupestres. Eles tinham o costume de se exprimir graficamente como um sistema de comunicação social. As pinturas rupestres eram de fato uma verdadeira linguagem, na qual o suporte material era composto por pictogramas, cuja completa significação perdeu-se no tempo por não conhecermos o código social dos grupos que o fizeram.

Na verdade, ícones e pictogramas são recursos gráficos da mesma família, porém distintos. Os pictogramas são símbolos gráficos que têm por objetivo informar as pessoas que se utilizam de um espaço público, nas ruas, no trânsito, nos aeroportos, nas empresas, etc. Por ser uma comunicação exclusivamente visual, pode ser entendida por qualquer pessoa, mesmo que esta não saiba ler, ou que seja de outro país. Os pictogramas tem função importante para o público, pois passam a sensação de organização e segurança.

O ícone é, segundo os conceitos propostos pela Semiótica, “uma imagem que representa graficamente um objeto”. E o que é um objeto? No mundo abstrato, um objeto é um conjunto de informações que qualificam alguma coisa. Por exemplo, num web site “quem somos”, “nossos produtos”, “fale com a gente”, etc, são objetos. Daí que a iconografia é muito importante na web. Para quem se interessar por conceitos minimalistas sobre iconografia eu recomendo o excelente texto do Wellington Carrion.

Pensando no uso dos ícones na web, eu gosto muito da definição dada pelo Mauro Pinheiro: “Os ícones são parte fundamental do mecanismo de interação dos usuários com os computadores, indicando zonas de acionamento de commandos, ou ainda simplesmente reforçando visualmente alguma informação que o sistema apresenta”.

A palavra ícone vem do grego e significa imagem. As pessoas costumam se referir a um ícone como se fosse o próprio objeto. Por exemplo, alguém olhando a tela de um computador aponta um ícone dizendo “procure o arquivo nesta pasta”. Na verdade, não existe ali pasta alguma e sim uma referência à uma área física num disco rígido que contem dados que me interessam. A imagem da pasta é uma metáfora para facilitar o entendimento do uso das informações armazenadas no disco rígido.

Os primeiros ícones utilizados na indústria da tecnologia da informação surgiram para facilitar o entendimento do funcionamento dos sistemas, como no exemplo da pasta. A estratégia deu tão certo que as pessoas se lembravam mais da forma do ícone do que do nome do comando que ele representava. Logo, os ícones se tornaram a cara do software, desempenhando papel fundamental na formação de sua própria identidade.

O ingresso massivo de designers na criação de interfaces gráficos para a indústria de software tornou a iconografia um conceito indissociável dos sistemas vendidos pelas software houses. Apesar disso, mesmo que todo aquele que utilize computadores na sua rotina diária não abra mão da facilidade dos ícones, no design dos web sites eles ainda são muito pouco utilizados.

Curiosamente, as mesmas empresas que utilizam massivamente os ícones em seus produtos, como a IBM, Microsoft, SAP, etc, em seus web sites ainda utilizam largamente os textos para se referirem aos objetos valiosos que querem tornar visíveis a seu público. Autenticamente uma “casa de ferreiro com espeto de pau”. Para comprovar o que eu digo, dê uma espiadinha na página home do web site da Microsoft, praticamente a empresa que introduziu os ícones no mundo do software. É inacreditável!

Observe agora um site mais antenado, o da Eletrolux, que utiliza ícones para representar seus produtos. A interface é muito mais clean, agradável e intuitiva a seus usuários. Mesmo que sob o ícone se coloque o texto explicativo do objeto (desnecessário na minha opinião), o que vai captar a atenção e o mouse que fará o clique será o ícone.

Dia virá em que a navegação em qualquer página web, seja em portais de negócios, ou em simples web sites, utilizará amplamente os ícones para facilitar a visibilidade dos objetos de informação a seus clientes. Trata-se de uma previsão fácil, pois como a web é um mundo virtual, como no mundo físico ela precisará de seus pictogramas para botar ordem e fluidez no tráfego. Maktub.

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Iconografia na web”

  1. Nice blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere? A design like yours with a few simple adjustements would really make my blog jump out. Please let me know where you got your theme. Thanks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s