Boleiros

dungaO termo boleiro é uma expressão brasileira, quase impossível de transcrever em outra língua. O boleiro não é (necessariamente) um técnico de futebol, não é um comentarista, não é um torcedor fanático e não é um dirigente. Então, que diabos significa o termo boleiro? Significa alguém que curte futebol e fala “sua língua”, um cara que é do ramo, que entende a mente dos jogadores de futebol. O Lula, por exemplo, é um boleiro. Os boleiros adoram fazer analogias sobre futebol! Se você ainda não entendeu bem o que é um boleiro, leia o blog Planeta Boleiros.

O interessante é que alguém que atua no meio futebolístico pode ou não ser um boleiro. Os exemplos são muitos. O técnico Dunga é um boleiro, enquanto o Carlos Alberto Parreira não é. O comentarista Paulo Roberto Falcão é um boleiro, mas o Galvão Bueno não é. O Estadão têm uma coluna “Boleiros”, onde os articulistas não são profissionais da área (Nando Reis, Daniel Piza,…), mas são boleiros. Obviamente, todos os jogadores de futebol são boleiros.

Essa sutil diferença entre profissionais boleiros e não boleiros explica o sucesso de uns e o fracasso de outros. O Parreira, na minha opinião, fracassou espetacularmente na Copa 2006 por não ser um boleiro, por não entender a mente dos jogadores para conseguir direcioná-los para um propósito único: ganhar. Isso também explica o aparentemente surpreendente sucesso do Dunga, definitivamente um grande boleiro. Observem que os técnicos que são ex-jogadores (mesmo que tenham sido pernas de pau) são todos boleiros (Luxa, Muricy, Mano, Felipão,…).

E aí chegamos ao tema que eu realmente queria abordar: o fenômeno Dunga (leia o blog do Dunga). Como explicar que um cara tão tosco, tão emocional, que se expressa tão mal nas entrevistas e que se dê tão bem fazendo a cabeça dos jogadores? Simples: os boleiros falam a linguagem de outros boleiros. O jogador vê um técnico boleiro como um seu igual. Só isso explica a maneira como o Dunga meteu vergonha na cara das estrelas globais do futebol brasileiro, convencendo todos a correr, marcar, ajudar na defesa e jogar cada partida como se fosse a decisão da Copa do Mundo!

Eu me considero um boleiro e tenho observado o Dunga em toda a extensão de sua atuação:

  • Como o Felipao, ele formou a “família Dunga”.
  • Aqueles que o prestigiaram e seguraram a onda mesmo em situações difíceis (o Robinho indo cansado para jogar a Copa América) tem seu respeito e preferência, mesmo quando seu futebol cai.
  • Aqueles que pisaram no tomate, por exemplo rebarbando alguma convocação para um amistoso qualquer, foram postos “na geladeira” (inclusive o todo poderoso Kaká), até que se enquadrassem.
  • Quem não gosta de manter o foco, tem queda por baladas, tem a cabeça na bagunça, fica de fora (Ronaldinho Gaúcho, por exemplo).
  • Quem luta o tempo todo é prestigiado (Elano).
  • Quem é decisivo nos momentos difíceis também (Luiz Fabiano, contra o Uruguai, contra a Argentina e em várias outras situações críticas).
  • O Dunga fez questão de levar um jogo-festa (Brasil X Chile, já classificado) extremamente a sério. Chegando a Salvador ele primeiro foi tomar as providências para os treinamentos, para depois ir dormir.

Esse conjunto de posturas firmes e decididas mandam mensagens subliminares poderosas para os outros boleiros que compões a Seleção Brasileira. Ele não precisa dizer nada, mas todos sabem que quem fizer pipi fora do penico tá fora. E esse boleiro, eu aposto com vocês, vai levar um time mais ou menos (tem mais algum cracaço, fora o Kaká e o Júlio César, essa seleção?) para fazer um belo papel na África do Sul, coisa que o sofisticado e não-boleiro Parreira não conseguiu fazer com um timaço na Alemanha. É para conferir.

Anúncios

3 comentários em “Boleiros”

  1. Concordo Augusto. Só isso explica o sucesso de treinadores como Dunga e o Joel Santana. Não me surpreenderia se o Dunga conseguisse conquistar a Copa no ano que vem, os jogadores estão se dedicando e tem um bom elenco embora não de craques mas de jogadores esforçados que ás vezes surtem mais resultado do que um time de estrelas. Falta o gorducho nessa seleção, mas acho que ele ainda tem tempo de tomar a vaga do Adriano. Abraço.

  2. Olá amigos do “Chega Mais”, primeiramente gostaríamos de parabenizar a todos pelo belo blog de você.

    Depois gostaríamos de agradecer a citação de nosso blog. Foi até uma pequena divulgação rs, algumas pessoas visitaram nosso blog através de vocês.

    Portanto, queriamos saber da possibilidade de promover uma parceria e, também se poderemos colocar este post em nosso blog.

    email para contato: planetaboleiros@hotmail.com
    Esperamos resposta!
    Obrigado.

    1. Oi, Boleiros. Adoro seu blog, como boleiro que também sou. Leio regularmente, mas confesso que curto mais os posts que abordam os bastidores do futebol, as fofocas, as histórias (muitas delas incríveis e desconhecidas) dos grandes jogadores. Acho que vocês deveriam explorar mais esse lado light de seu blog. Parabéns pelo conteúdo sempre atualizado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s