O mágico e o palhaço

magicoMágicos sempre me encantaram. A figuraça da foto ao lado é um mágico de rua, o Jimmy Talksalot. O nome já diz tudo, mas o fato é que ele enrola com muita categoria, enquanto fala e mexe as mãos. Veja um truquezinho do Jimmy e respeite sua arte de embrulhão profissional.

Quando eu era menino, e isso já faz muito tempo, ficava encantado quando nas festinhas de aniversário havia um mágico para divertir as crianças. Eu me sentava ao seu lado, bem pertinho, e tentava entender como ele estava me enganando. Moedas sumiam e magicamente apareciam dentro de minha orelha, cartas de barallho assinadas apareciam dentro da carteira do meu pai, o cigarro apagado acendia dentro da boca fechada do mágico, e tudo isso bem debaixo de meu nariz. Chegava a ser ofensivo para minha pretensa inteligência. Ele era o mágico, mas eu era o palhaço!

Um dia eu não me aguentei e resolvi perguntar ao mágico qual era o truque por trás de seus truques. Como ele conseguia nos enrolar a todos, sem que ninguém percebesse onde estava “a marmelada”? A resposta foi simples e direta, para minha surpresa: “Todos os mágicos se utilizam do mesmo subterfugio – eles distraem sua atenção. Enquanto você olha minha mão esquerda, a direita está escondendo a carta em seu bolso, ou surripiando seu relógio. É claro que a habilidade do mágico na prática do truque é fundamental, mas sem o artifício da dissimulação ela seria inútil.”

Os anos passaram e isso ficou na minha cabeça: “sem a habilidade da dissimulação, nenhum truque funciona”. Pensando nisso, dia desses me caiu a ficha. Nosso país é governado por mágicos! Enquanto mexem no nosso bolso, alguém faz um movimento qualquer para captar nossa atenção. Pelo menos no fim somos roubados enquanto nos divertimos.

Vamos ilustrar um pouco:

  • O Lula aumenta violentamente os impostos (38% do PIB), mas dá isenção temporária de IPI para carros e eletrodomésticos, deixando todo mundo feliz.
  • O Sarney ordena duramente que se anulem todos os atos secretos, mas não seus efeitos (a corja de vagabundos continua lá, empregadinha da silva, e ganhando pontualmente seus salários).
  • O Gilberto Kassab gasta 3 milhões com o estudo de viabilidade da extensão do Tunel Airton Senna, deixa a gente com água na boca, e depois explica que infelizmente a intenção vai para a “prateleira dos bons projetos” (o que quer que isso venha a significar).
  • A Lina é nomeada para politizar a Receita Federal, mas depois é demitida exatamente pela mesma razão.
  • O Ronalducho aproveita a contusão da mão para fazer uma lipo, mas declara que não sabe se fez mesmo a lipo (!?).
  • O Dunga jura que não convoca mais os baladeiros para a seleção brasileira, mas chama o Adriano para tentar ganhar dos argentinos.
  • As despesas públicas crescem mais de 30%, em clima de eleição – viva o PAC! -, mas os investimentos produtivos crescem menos de 1%.

Gente, será que isso é só comigo, que trago esse complexo desde criança, ou vocês também acham que tem mágico metendo a mão no nosso bolso, ou até pior, tentando passar a mão na nossa bunda…???

Anúncios

Uma opinião sobre “O mágico e o palhaço”

  1. Pois é, o pior é que esses mágicos perderam a vergonha e já nem se esforçam para dissimular tão bem! Os batedores de carteiras também usam a mesma técnica.

    Besitos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s