O Brasil me incomoda

sarneyComo  todos vocês eu já me acostumei com o país em que vivemos. Mas, como bem lembra a sabedoria popular, “aprender a conviver com um problema não significa que ele desapareceu” (muito pelo contrario, no nosso caso está se agravando).
Aprendemos a aceitar que todo politico é ladrão e que se fizer alguma coisinha pela gente já está muito bom. Engolimos as injustiças sociais, com suas favelas ao lado de lindas pontes futuristicas e as crianças de chupeta pedindo esmolas em cruzamentos. Nos convencemos de que se não fraudarmos o IR e não subornarmos o policial rodoviário estaremos à mercê de um governo que nos rouba todo o tempo. Aceitamos que lixo na rua e garrafas PET  no rio são normais para uma população ignorante. A justiça que não funciona também é normal, da mesma forma que a violência urbana, e os governantes que não governam. Até onde vamos engulir, nos auto-tapiando, como se tudo isso não fosse resultado de ações Ou de inações) de brasileiros e como se nós mesmos fossemos japoneses, americanos, ou europeus, assistindo a tudo de longe?!

É bem verdade que somos um país velho, com uma democracia nova (menos de 30 anos), como também é verdade que nossa população é espantosamente ignorante, não se dando conta de que a inundação que mata é resultado do lixo que jogamos nas ruas. Mas, mesmo que isso seja verdade, nossa attitude bovina (pobres bois e vacas com sua má fama), passiva, vai prolongar o sofrimento por muitas gerações.

A podridao limite que alcançou o Senado da República, com suas “diretorias de check in e garagem”, sob os olhos complacentes do Presidente e de toda a população me fez refletir a respeito. Minha conclusão é que somos todos cúmplices ativos.

Gente, não dá mais para ficar quieto, a menos que esse seja o país que conscientemente queiramos deixar a nossos descendentes! E dá pra fazer alguma coisa? Dá, e muito, se a gente se conscientizar.
Parafraseando o Obama: “Sim, nós podemos!” Nós podemos:
•    Escrever e-mails para o congresso nacional, até atolar a caixa de entrada desses canalhas.
•    Nós podemos anotar o nome de deputados, vereadores e senadores em quem votamos, acompanhar seu desempenho e, se pisarem no tomate,  não votar mais neles na próxima eleição.
•    Nós podemos educar nossos filhos, com palavras e exemplos, mostrando que não há pequenas desonestidades, ou pequenas omissões.
•    Nós podemos expor nosso ponto de vista através de blogs, colunas de leitores nos jornais e até nos papos com os amigos.
•    E, principalmente, precisamos ser atuantes. É importante participar ativamente da sociedade civil. A gente começa por comparecer às reuniões de Pais e Mestres da escola de nossos filhos, das reuniões de condomínio (para ajudar não para atrapalhar), das associações de bairro, da Defesa Civil e, porque não, até dos partidos politicos.

Não devemos ter nojo da política, nem dos politicos, pois aí se encontra nossa única esperança. Dos caminhos ruins, a política ainda é o melhor deles (se não o único) para desentortar um país. O conserto do Brasil deverá vir de brasileiros! E brasileiros não são os outros a quem apontamos com o dedo em riste. Brasileiros (e omissos) somos todos nós. Acorda Brasil, porque daqui a pouco não haverá nem mais berço esplêndido para embalar nossos sonhos.

Anúncios

2 opiniões sobre “O Brasil me incomoda”

  1. Augusto,
    Grande desabafo e gostaria de solidarizar-me com ele.
    Eu, a muito tempo atrás, decidi não mentir no imposto de renda, não dar propina aos guardas de trânsito, não colaborar com a corrupção ativa da nossa sociedade.
    Isso não fez minha vida mais fácil, mas me fez dormir muito melhor.
    Abraços e conta comigo nessa luta.
    Luiz Vianna – mais um Brasileiro de saco cheio.

  2. Oi, Augusto!

    Pois também me incomoda, mesmo de longe. Como Luiz já postou acima, sou do tipo de otária que não suborna nem guarda de trânsito. Tive bons exemplos em casa e tento fazer meu papel, o que ainda acho pouco.

    Engrosso a lista de brasileiros de saco cheio.

    Besitos, Bianca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s