Obama, Osama e Ibama

Como dizia meu querido vovô: o que o relógio tem a ver com as calças? Obama, Osama e Ibama…??? Parece o “samba do crioulo doido” e é. Na verdada nada tem a ver com nada e, ao mesmo tempo, tudo tem a ver com tudo. Vamos às explicações. Nós brasileiros nos consideramos os caras mais abertos do mundo às novas idéias, aqueles que sacam rápido e se adaptam antes que quaisquer outros. Também somos o povo mais alegre e criativo do mundo. Esse nosso jeitão nos leva às vezes a simplificações perigosas, como achar que o Ibama está mais preocupado com os bagres do que com a fome do povo. Ou então, transformamos um dos maiores criminosos da história, o Osama, na personagem simpática do Cafofo do Osaminha. O Osaminha afina quando sua nega chega perto e compra bazukas na feirinha “robauto”. É muito divertido, mas é triste também, pois enquanto brincamos com coisas tão sérias não saimos do lugar, não evoluimos, não resolvemos nossa incongruências.

Enquanto isso, lá na gringolândia do norte, nossos brothers quadradões e retrógrados, preconceituosos ao extremo, escutam atentamente um novo discurso, vindo de um americano meio “Tabajara” (o Obama é negro, nascido no Hawai, de pai queniano, que era mulçumano e batizou o filho com um nome não americano) e, surprise, pouco a pouco apreciam, entendem, aceitam e colocam o novo personagem à frente de um WASP típico (o McCain).

Com todos os defeitos do mundo exterior à nossa volta, seria muito didático para nós brasileiros observarmos os gringos. Sua capacidade de ouvir atentamente, deixando os preconceitos (que existem) de lado, os tornam modernos, adaptados, movendo seus países para frente, a despeito de todos os seus grandes problemas sociais e culturais.

Enquanto isso nós, moderninhos e abertos, gozamos com tudo e com todos, enquanto esquecemos de olhar o próprio rabo. Enquanto criamos o Osaminha, esquecemos da seca, do analfabetismo, da infra-estrutura aos cacos, do sistema de saúde pública inexistente, dos impostos escorchantes e de nossa falta total de cidadania.

O Brasil, embora avançado em algumas tecnologias, com uma economia inegavelmente robusta, continua atrasado no que diz respeito a criar uma sociedade civil organizada e engajada, para atuar como a camada de cobrança e controle entre a população e os políticos.

Nosso desbafo é meter o pau neles, esquecendo que eles somos nós (!?). Da mesma forma que não participamos da sociedade de bairro, ou da associação de pais e mestres, achamos que política é problema dos políticos. Onde esse tipo de atitude vai nos levar? A lugar nenhum, onde já se encontram Argentina, Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador, a África inteira, as nações muçulmanas e todos aqueles que acham que a melhor forma de resolver seus próprios problemas é atribuido-os aos outros.

Houve um tempo que os EUA topavam serem os pais do mundo (vide plano Marshall ao final da segunda grande guerra). Bem, essa época acabou, pois hoje americanos, europeus e todo o primeiro mundo estão muito mais preocupados em resolver seus próprios problemas, do que em pajear os idiotas que sobram no resto do mundo.

O Obama é definitivamente uma lição a ser apreendida.

Anúncios

Uma consideração sobre “Obama, Osama e Ibama”

  1. É isso aí. Morando na Europa é que a gente vê o quanto nós brasileiros deixamos verdadeiras atrocidades acontecerem no nosso país e simplesmente não fazer nada. É como você diz, atribuímos os problemas aos políticos e não temos consciência que o problema é nosso e que nós temos que cobrar ações desses políticos de m…

    Ontem assisti um documentário que falava das belezas e da destruição da Amazônia e dos índios. Fiquei com vergonha de dizer que no Brasil essas notícias aparecem de vez em quando na televisão, mas nós não fazemos nada pra tentar resolver. Uma pena por que o problema é nosso (coisa de soberania nacional) e se nós não lutarmos contra ele, ninguém irá lutar.

    Muito triste 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s